Esporte desenvolve o cérebro melhorando a memória, foco e atenção

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

 

Por Laiali Chaar

18342822_691663304373260_5516053559065807991_n

 

Fonte da imagem: 📷: Neurônios do córtex. L. Ganion 

        Esporte desenvolve o cérebro e melhora memória, foco e atenção no dia-a-dia 💪🏼❤️>>> Um estudo descobriu que atletas que competem em longas distâncias como corrida, ciclismo e natação desenvolvem conexões cerebrais diferentes de pessoas sedentárias 🚵🏻‍♀️🏊🏻🏃🏿.

          A música melhora o desempenho de atletas. Saiba mais clicando aqui.

       Essas conexões mais desenvolvidas aparecem no córtex frontal, parietal e occipital que são áreas de raciocínio complexo, memória, capacidade de realizar várias tarefas ao mesmo tempo, tomada de decisão e processamento de informações do ambiente.
Quanto mais treinado o atleta e com melhor capacidade cardiorrespiratória mais conexões existem nessas áreas. Os atletas ficam com essas áreas mais ativas não só durante o treino e competições mas também nas tarefas do dia-a dia fora do esporte. Os resultados sugerem que quem pratica esporte com frequência tem mais foco, planejamento e atenção.
Mas o que isso significa para nós que não somos o Usain Bolt nem o Michael Phelps? Que quanto mais você fizer exercícios cardiorrespiratórios longos, como correr, pedalar e nadar mais terá benefícios como mais foco no trabalho e nos estudos. Então, aproveite o domingão e vá correr, nadar ou pedalar. Estou indo correr no parque neurolovers e vocês? 🏃🏻‍♀️💜.

#fisioterapiadesportiva #neurofuncional #neuronios #sinapse #tecnologia #vocesabia #neuro #neurociencia #neuroscience #neurociência #neuropediatria #fisioterapia #neuroplasticidade #neuroanatomia #neurofisiologia #fisiocomevidencia #fisioterapianeurofuncional #tudosobrecontrole #fonoaudiologia #neurocirurgia #neuropsicologia #psicologia #saude #popneuro #mente #terapiaocupacional #ciencia #neurolovers #neurologia #estudaqueavidamuda

Para saber mais:

Raichlen DA, Bharadwaj PK, Fitzhugh MC, Haws KA, Torre GA, Trouard TP, Alexander GE. Differences in Resting State Functional Connectivity between Young Adult Endurance Athletes and Healthy Controls. Front Hum Neurosci., v. 29 p.10:610, 2016.

 

Anúncios

9 verdades e 1 mentira sobre o cérebro

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

 

Por Laiali Chaar

1492775876075.jpeg

9 verdades e 1 mentira sobre o cérebro 🤔

Tente descobrir qual é a mentira 🙇🏻‍♀️🙇🏻. Domingo conto a resposta. Dica: as respostas estão nos posts aqui do @tudosobrecontrole 🔎. Valendoooo
1. A cada segundo o cérebro de uma criança produz 700 a 1000 novas conexões entre os neurônios 🚼
2. Todo dia nascem cerca de 2000 neurônios novos no seu cérebro 👼🏼
3. Uma das áreas mais misteriosas da Neurociência é o estudo da consciência. Como sei que sou eu e posso tomar decisões sobre mim? 🤔🙇🏻‍♀️
4. O cérebro produz eletricidade capaz de acender uma lâmpada de 20W 💡
5. 20% da sua alimentação vai para os seus neurônios funcionarem 🍴🍎🍗🍔🌭🍟🍩
6. Você tem 70000 pensamentos por dia 💭
7. O cérebro possui 86 bilhões de neurônios e 10 vezes mais células da glia 👻
8. 2/3 do seu cérebro é formado por gordura. Isso porque a mielina que cobre os axônio é 70% gordura 😱
9. Utilizamos apenas 10% do cérebro. Então poderíamos ser mais inteligentes se usássemos os outros 90% 🤓🖖
10. Ouvir música melhora seu foco e muda a estrutura do seu cérebro 🎼🎶 Para saber mais, clique no link na BIO.

Resposta>>> Qual é seu palpite no #9verdadese1mentira do cérebro que foi lançado no instagram e no facebook e no twitter do Tudo Sobre Controle? Você vai descobrir agora se acertou. Obrigada aos participantes. Foi muito divertido!

A mentira era a 9 🤥😳 Acertou?! Vou explicar

Por muito tempo achava-se que nascemos com um número certo de neurônios e só existia o nascimento de novos neurônios, a neurogênese, em um embrião ou feto.  Mas , em 1998 tudo que se pensava ruiu quando neurocientistas mostraram pela primeira vez a notícia mais esperada da história da Neurociência: neurônios novos nascem em adultos sim E essa neurogênese comprova que a Fisioterapia melhora o movimento de pacientes que perderam neurônios por lesões ou doenças.

A neurogênese já foi mostrada em adultos no hipocampo, área da memória, bulbo olfatório e no estriado, importante área para os movimentos.
Nascem 2000 neurônios por dia só no hipocampo dos adultos.

Eles não se dividem ao meio, surgem de células tronco e astrócitos. Ótima notícia!

Mas se você não estimula os neurobabies 👼🏼 morrem no final do dia ☠️ Então aprenda algo novo e difícil como um idioma, tocar um instrumento, um esporte ou namorar 🈲👩🏼‍🎤⚽️💘 Mas, o envelhecimento, a falta de sono, estresse e uso de drogas diminuem a produção de neurônios. Só depende de você!

Você com certeza já ouviu que só usamos 10% do cérebro. Muitos juraram que era verdade. Mas esse é um dos maiores mitos da Neurociência. Tarefas simples como abrir a mão ou repetir uma palavra ativam mais de 10% do cérebro. Tarefas complexas como raciocínio matemático, um movimento esportivo ou sonhar devem ativar muito mais. Quando você acorda e decide ir até a padaria tomar café é necessário ativar todo córtex. Imagina-se que esse neuromito surgiu para defender que poderíamos ser mais inteligentes.

Se for estimulado, o cérebro aumenta muito o seu potencial, mas não é porque utilizamos só 10%.

Espero que vocês tenham se divertido com o desafio e até a próxima!

Para saber mais:

Eriksson PS, Perfilieva E, Björk-Eriksson T, Alborn AM, Nordborg C, Peterson DA, Gage FH. Neurogenesis in the adult human hippocampus. Nat Med. v. 4(11), p. 1313-7, 1998

Ernst A, Alkass K, Bernard S, Salehpour M, Perl S, Tisdale J, Possnert G, Druid H, Frisén J. Neurogenesis in the striatum of the adult human brain. Cell.  27;156(5):1072-83, 2014.

Bergmann, O., Liebl, J., Bernard, S., Alkass, K., Yeung, M.S., Steier, P., Kutschera, W., Johnson, L., Lande´ n, M., Druid, H., et al. (2012). The age of olfactory bulb neurons in humans. Neuron 74, 634–639

Spalding KL, Bergmann O, Alkass K, Bernard S, Salehpour M, Huttner HB, Boström E, Westerlund I, Vial C, Buchholz BA, Possnert G, Mash DC, Druid H, Frisén J.  Dynamics of hippocampal neurogenesis in adult humans. Cell.6;153(6):1219-27, 2013.

Doetsch F, Caillé I, Lim DA, García-Verdugo JM, Alvarez-Buylla A. Subventricular zone astrocytes are neural stem cells in the adult mammalian brain.  Cell. Jun 11;97(6):703-16, 1999. 

Lesão de ligamento cruzado anterior do joelho pode provocar alterações à longo prazo no encéfalo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

 

Por Laiali Chaar

voce sabia novembro 2.pngFonte da imagem: @brainpage

        Mostre essa reportagem para aquele(a)  amig@ que ama ortopedia ou que já machucou o joelho muitas vezes >>>> Um estudo publicado na revista Journal of Orthopedic & Sports Physical Therapy por cientistas da Universidade de Ohio mostrou que uma lesão no ligamento cruzado anterior, comum em atividades esportivas como jogar futebol, provoca alterações de longo prazo no modo como o cérebro processa as informações.

Quer saber como o formol pode alterar o seu encéfalo? Leia aqui. 

      O resultado explica porque os pacientes mesmo após a total cicatrização do ligamento tendem a não confiar no joelho e a o movê-lo de maneira diferente, o que aumenta a chance de novas lesões e dificulta o retorno às atividades. Ressonâncias magnéticas do cérebro desses pacientes mostraram que quando eles são pedidos para movimentar o joelho são ativadas apenas áreas visuais e não mais áreas de sensibilidade do joelho. O cérebro confia apenas na informação visual do movimento do joelho e esquece da informação da sensibilidade. Acontece algo parecido conosco quando andamos no escuro: não sentimos onde estão os móveis e nos movemos bem mais lentamente e com medo de nos machucar. Esses indivíduos com lesão no ligamento fazem o mesmo: andam devagar e usando a visão sem necessidade.

     Sabendo disso, para facilitar o recuperação dos movimentos, os cientistas treinaram marcha e movimentos de chute usando luz estroboscópica, que é a mesma usadas em festas. Isso porque essa luz faz com que enxerguemos o ambiente e o corpo por um menor tempo, tirando a dependência de olhar para o movimento do paciente e aumentando a velocidade do movimento.

Para saber mais:

Grooms DR, Page SJ, Nichols-Larsen DS, Chaudhari AM, White SE, Onate JA. Neuroplasticity Associated With Anterior Cruciate Ligament Reconstruction. J Orthop Sports Phys Ther., v. 5, p. 1-27, 2016.

Grooms D, Appelbaum G, Onate J. Neuroplasticity following anterior cruciate ligament injury: a framework for visual-motor trainingapproaches in rehabilitation. J Orthop Sports Phys Ther., v. 45(5), p. 381-93, 2015.

Astrócitos, as estrelas do nosso cérebro

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar 

astrocytes

   Astrócitos tem esse nome, porque tem formato de estrelas. (ASTRO=estrela e CITOS=células). Eles são as células mais abundantes do encéfalo (65%) e estão intimamente associados com a sinapse que é a comunicação entre neurônios. Astrócitos regulam a transmissão de impulsos elétricos no cérebro. Por muito tempo pensou-se que eles só tinham papel estrutural no cérebro sustentando neurônios e vasos. Mas, nos últimos 20 anos, excitantes descobertas mostraram que os astrócitos são fundamentais na neurofisiologia. Sabemos agora que os astrócitos pode propagar ondas de cálcio e , semelhante a neurônios, podem liberar neurotransmissores. Há dados que sugerem comunicação entre astrócitos e neurônios por liberação de glutamato, um neurotransmissor excitatório. Em 2013, uma pesquisa publicada na revista Cell mostrou que o transplante de astrócitos humanos para camundongos melhora sua aprendizagem, memória e neuroplasticidade, sugerindo que a função dos astrócitos foi aumentada pela evolução. Estas novas descobertas tornaram os astrócitos alvos de pesquisa tão importantes quanto os neurônios.

Foto: Han et al., 2013. Cell Stem Cell

Para aprender mais:

Han X, Chen M, Wang F, Windrem M, Wang S, Shanz S, Xu Q, Oberheim NA, Bekar L, Betstadt S, Silva AJ, Takano T, Goldman SA, Nedergaard M. Forebrain engraftment by human glial progenitor cells enhances synaptic plasticity and learning in adult mice. Cell Stem Cell. Mar 7;12(3):342-53. 2013.

Fiacco TA, Agulhon C, McCarthy KD. Sorting out astrocyte physiology from pharmacology. Annu Rev Pharmacol Toxicol. 49:151-74. 2009

Gourine AV, Kasymov V, Marina N, Tang F, Figueiredo MF, Lane S, Teschemacher AG, Spyer KM, Deisseroth K, Kasparov SAstrocytes control breathing through pH-dependent release of ATP. Science. Jul 30;329(5991):571-5.2010.
.