25 filmes de Neurociência para assistir e aprender

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

 

25 filmes

 

 Neurociência do Carnaval 🎉🎉🎉

87% dos neurolovers responderam na enquete que são do bloquinho do netflix. Então, segue a lista de filmes que indico para meus estimados alunos de Fisioterapia Neurofuncional assistirem ao longo do semestre 🎥 🖤💀🎞🎬
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Assistindo eles você não esquecerá os sintomas e causas das doenças neurológicas. Além disso, isso nos faz um terapeuta melhor porque trabalhamos também a empatia. Um ótimo profissional da saúde não é só inteligência intelectual, ele tem também muita inteligência emocional.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
➡️ Free the mind – Antes de cuidar do paciente temos que cuidar de nós. Esse documentário ensina uma maneira comprovada pela ciência de cuidar da mente. Além de ter uma cena de crianças do maternal aprendendo Neuro que é a coisa mais linda ❤️
⠀⠀⠀⠀⠀
➡️ Prendimi l’anima ou Jornada da alma – Filme sobre a vida que Jung que aborda as transferências psicológicas entre terapeuta e paciente
⠀⠀⠀⠀⠀
➡️ Tempo de despertar – escrito pelo grande neurocientista Oliver Sacks
⠀⠀⠀⠀⠀
➡️ O começo da vida – Neurociência do desenvolvimento ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀
➡️ Procurando Dory – Quem descobre qual a doença neurológica da Dory? 🤔😅😍
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
➡️ Uma mente brilhante – Esquizofrenia ⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Para sempre Alice – Alzheimer ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Intocáveis – lesão medular ⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Ferrugem e osso – amputação ⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Menina de ouro – surpresa ⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Feliz Ano Velho – lesão medular ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ O escafandro e a borboleta – AVC
⠀⠀⠀⠀⠀
➡️ A história de Luke – transtorno do espectro autista ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Óleo de Lorenzo – leicodistrofia, uma doença da bainha de mielina ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Nise, o coração da loucura – terapia ocupacional
⠀⠀⠀⠀⠀
➡️ City Down – síndrome de down ⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Extremis – neurointensivismo ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Extraordinário – síndrome de Treacher Collins com Julia Roberts ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Um momento pode mudar tudo – Esclerose lateral amiotrófica ⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ A teoria de tudo – esclerose lateral amiotrófica

➡️ Mar adentro – trauma raquimedular ⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Amor e outras drogas – Parkinson
⠀⠀⠀⠀⠀
➡️ Mãos talentosas – neurocirurgia ⠀⠀⠀⠀⠀

➡️ Um homem entre gigantes – traumatismo cranioencefálico com Will Smith ⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀
➡️ The fundamentals of caring – distrofia muscular com Serena Gomez ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Se você tiver alguma outra sugestão neurolover me escreva nos comentários.

Até!

Anúncios

Treino de andar para trás melhora equilíbrio e marcha após AVC agudo, mostra novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

 

AVC.jpg

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣 Essa vai especialmente para os controle motor lovers 💪🏼Neurolover, você alguma vez já fez um treino com seu paciente de andar para trás? 🚶🏻‍♀️🚶🏽➡️😱

➡️ Esse artigo é importante porque equilíbrio e dificuldade na marcha são as principais queixas dos pacientes pós-AVC e ele mostra um treino inovador na Fisioterapia ⚡️💚🐍💚⚡️

➡️ Estatísticas mostram que a maioria das pessoas que sofrem AVC não recupera uma marcha em ambiente externo. E o risco de quedas é aumentado pela perda de equilíbrio.

➡️ O sistema nervoso precisa de desafios e novidades para reaprender os movimentos que perdeu após uma lesão 💀Neuroplasticidade lovers  Andar para trás não é um movimento tão funcional, ou seja, não o utilizamos sempre no dia a dia. Mas, podemos o andar para trás parece como uma variação da tarefa de andar, um desafio para o controle motor porque é mais difícil que andar para frente.

➡️ Diversos estudos e diretrizes mostram que é fundamental o desafio, o novo para recuperar o movimento pós-lesão neurológica.

➡️ Esse estudo piloto, publicado na semana passada por Fisioterapeutas Neurocientistas da Universidade da Flórida, é uma evidência científica inicial de uma maneira diferente de treinar marcha e equilíbrio

➡️ 8 pacientes, uma semana pós-AVC, receberam 8 sessões, de 30 minutos cada uma, com treino andando para trás. Outro grupo fez treino de andar para frente. Ambos receberam também atendimento convencional da Fisioterapia Neurofuncional ⚡️💚🐍💚⚡️💪🏼

➡️ Os que fizeram o treino de andar para trás tinham no final do estudo a marcha para frente duas vezes mais rápida e melhor equilíbrio do que os que treinaram andar para frente

➡️ Podemos analisar que quem tem melhor equilíbrio apresenta maior velocidade de marcha. Esse é um teste clássico muito utilizado na Fisioterapia.

➡️ Interessante que esses resultados foram um mês depois do fim das sessões. Mostrando que o aprendizado motor que se manteve.

⚠️ Ao fazer esse treino com o seu paciente tenha o cuidado de haver dois fisioterapeutas. No artigo há fotos do melhor posicionamento.

O que achou, neurolover?! 

Para ler o artigo original acesse:

Rose DK, DeMark L, Fox EJ, Clark DJ, Wludyka P. A Backward Walking Training Program to Improve Balance and Mobility in Acute Stroke: A Pilot Randomized Controlled Trial.  J Neurol Phys Ther., n.42(1), p. 12-21, 2018.

Comer salada verde todo dia pode deixar seu cérebro 11 anos mais jovem, revela novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

salada

 

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣Neurolover, você comeu sua salada verde hoje no almoço de domingo? 🥗💚💀

➡️ Esse estudo é importante porque o número de pessoas com demência, dentre elas o Alzheimer, está crescendo em ritmo alarmante 👴🏻👵🏽📈😔

➡️ Adicionar uma salada de folhas verdes e praticar exercícios regularmente pode ser a maneira mais simples de deixar seu cérebro saudável 🥗🚶🏽🚶🏻‍♀️🏃🏿🏃🏻‍♀️💃🏻🕺🏻🏋🏻‍♀️💚💀

➡️ Neurocientistas da Universidade de Rush em Chicago descobriram que idosos que
comiam todos os dias salada de folhas verdes tinha a memória e habilidades cognitivas mais preservados

➡️ Coma o equivalente a 100 g de espinafre cozido, couve, repolho ou brotos ou 200g de salada de alface ricos em piloquinona, luteina, nitrato, folato, alfa-tocoferol e caempeferol foram os compostos bioativos relacionados com os resultados 🍃🌿🍀

➡️ Eles analisaram muitos dados de hábitos de 960 pessoas entre 58 e 99 anos durante 9 anos para chegar a essa conclusão

➡️ Esse artigo foi publicado semana passada na revista científica Neurology a mais lida e citada em Neurologia.

➡️ Fiquei curiosa para saber os resultados em mais jovens e grupos com doenças específicas.

➡️ Outros estudos com muitas pessoas e publicados em revistas científicas renomadas estão mostrando todos os benefícios que uma alimentação pode fazer no cérebro e até mesmo prevenir ou tratar diversas doenças neurológicas

➡️ A Fisioterapia trata, mas também é nosso dever como fisioterapeutas encaminhar nossos pacientes neurológicos ou aqueles que têm fatores risco para um nutricionista, um educador físico e orientar nossos pacientes idosos sobre a importância da atividade física. Fisioterapia também é prevenção ⚡️💚🐍⚡️

➡️ Esse post foi atendendo a pedidos de vocês, neurolovers, sobre a palestra que dei na Olimpíada de Neurociências: o que o Alimentação faz no nosso cérebro 😍❤️ E em especial para meus alunos do curso de Nutrição ❤❤❤

Para ler o artigo original acesse:

Morris MC, Wang Y, Barnes LL, Bennett DA, Dawson-Hughes B, Booth SL. Nutrients and bioactives in green leafy vegetables and cognitive decline: Prospective study. Neurology, v.16;90(3), 2018.

Treino locomotor pós-lesão medular melhora função urinária e intestinal, mostra novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

 

treino locomotor

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣😱

➡️ Neurolover, esse estudo é importante porque na lesão medular grave, a perda da função urogenital e do intestino interfere mais na qualidade de vida do que a perda de movimento? 😱

➡️ Antes desse artigo o tratamento indicado era cirurgia, sonda vesical, medicação e estimulação elétrica periférica 💉💊⚡️ Todas essas intervenções têm efeitos colaterais e não apresentavam melhora em todos os pacientes 😕

➡️ Há alguns anos que o treino locomotor, também chamado de treinamento baseado em atividade, é utilizado pela Fisioterapia ⚡️🐍💚⚡️ Ele mostra benefícios na nossa prática clínica e diversos artigos, revisões sistemáticas e guidelines comprovaram que ele é fundamental para melhora da função motora 🚶🏻‍♀️🚶🏽

➡️ Mas, ontem foi publicada essa novidade que mostra benefícios além do movimento. Neurocientistas da Universidade de Louisville publicaram esse estudo piloto que sugere que o treino locomotor causou:


➡️ Aumento na capacidade da bexiga, eficiência da micção,
➡️ Diminuição da frequência de perda de urina noturna e incontinência urinária
➡️ Melhora do funcionamento do intestino e 

➡️Aumento do desejo sexual.

➡️ Alguns pacientes já relatavam isso durante o tratamento da Fisioterapia, mas essa é uma das primeiras evidências científicas que mostraram isso 😍❤️👏🏼

➡️ 8 pacientes com lesão medular crônica variando de C4 até T5 fizeram treino locomotor em esteira com suporte de peso e descarga de peso em pé. Foi feita facilitação manual de um fisioterapeuta em cada membro inferior e outro dando suporte para a pelve e quadril do paciente 👩🏻‍⚕️👨🏽‍⚕️👩🏼‍⚕️

➡️ O treino foi realizado 1 hora por dia durante 80 dias e esses pacientes comparados antes e depois e com outro grupo de pacientes que receberam cuidados habituais regulares em casa 🚶🏽🚶🏻‍♀️

➡️ E você, neurolover? Faz treino locomotor com algum paciente? Ele apresentou melhora da função urinária e intestinal? Me conte 

Para ler o artigo completo acesse:

Hubscher CH, Herrity AN, Williams CS, Montgomery LR, Willhite AM, Angeli CA, Harkema SJ. Improvements in bladder, bowel and sexual outcomes following task-specific locomotor trainingin human spinal cord injury. PLoS One. v. 31;13(1), 2018.

Ansiedade pode ser o primeiro sinal de Alzheimer, descobre novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

alzheimer.jpg

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣😱

➡️ Neurolover, esse estudo é importante porque pode ajudar a identificar as pessoas com maior risco de desenvolver a doença. E com o tratamento precoce da Fisioterapia e outros profissionais da saúde reduzir ou evitar a progressão da doença, perda de movimentos e cognitiva 💚⚡️🐍⚡️💚👩🏻‍⚕️👨🏽‍⚕️

Para saber como prevenir leia: Atividade física diminui 51% a chance de ter Alzheimer, mostram estudos

➡️ Neurocientistas da Universidade de Harvard descobriram que sintomas de excesso ansiedade medem melhor o risco de Alzheimer, ou seja, conseguem prever melhor a doença do que qualquer exame genético, sanguíneo, de imagem ou clínico.

➡️ Estudos anteriores acreditavam que a depressão era o primeiro sintoma, pois não haviam pesquisado a ansiedade.

➡️ O estudo acompanhou 270 idosos entre 62 e 90 anos durante 5 anos com questionários, exames e ressonâncias

➡️ A proteína beta-amilóide se acumula no cérebro de quem tem a doença causando a morte de neurônios.

➡️ Há uma relação entre níveis elevados de proteína beta amilóide e ansiedade 10 anos antes dos outros sintomas clássicos da doença como a perda de memória. Os indivíduos com mais proteína beta-amilóide no cérebro sentiam mais ansiedade.

➡️ O artigo foi publicado semana passada no American Journal of Psiquiatry

⚠️ Atenção. Se você é ansioso fique calmo. Não quer dizer que todos aqueles que são muito ansiosos terão Alzheimer. A pesquisa mostrou o oposto: todos que tiveram Alzheimer eram mais ansiosos.

Para ler o artigo original acesse:

Donovan NJ, Locascio JJ, Marshall GA, Gatchel J, Hanseeuw BJ, Rentz DM, Johnson KA, Sperling RA; Harvard Aging Brain Study. Longitudinal Association of Amyloid Beta and Anxious-Depressive Symptoms in Cognitively Normal Older Adults. Am J Psychiatry, 2018.

 

Uva-passa ajuda a prevenir e tratar Alzheimer, Parkinson, Huntington e Esclerose Lateral Amiotrófica

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaaruva passa

 

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣
Feliz Natal, neurolovers para vocês e suas famílias! >>>> E para comemorar: a Neurociência do Natal 🎅🏼🤶🏼🌲🎁❤️
Os uva-passa lovers ganharam essa batalha 🍇

➡️ A uva-passa escura possui resveratrol mais concentrado que na uva que tiramos do cacho. Ele é um composto bioativo, um polifenol que é antioxidante.

➡️ Diversos estudos já mostraram que o resveratrol protege e ajuda no tratamento de diversas doenças neurodegenerativas como:#Parkinson#Alzheimer e outras demências,#Huntington e Esclerose lateral amiotrófica. 

➡️ Ele está na uva tirada do cacho, uva passa, suco de uva integral, vinho tinto 🍇🍷❤️ na semente e na pele das uvas escuras. ➡️ Um estudo com 119 pacientes publicado na revista Neurology descobriu que 500 mg por dia de resveratrol por 13 semanas estabiliza os sintomas do Alzheimer na fase intermediária e avançada da doença 😱😍 

➡️ O resveratrol bloqueia a formação de placas de proteína beta-amilóide que causa morte neuronal no Alzheimer 😱😍 

➡️ Outro estudo desse ano mostrou que ele recupera a integridade da barreira hematoencefalica que é lesionada no Alzheimer, diminuindo a inflamação cerebral e reduzindo a velocidade da perda cognitiva na doença 😱😍 

➡️ O resveratrol diminui a produção do gene mutante da doença de Huntington que é tóxico para os neurônios 😱😍 

➡️ Ele também diminui a morte neuronal e inflamação no Parkinson 😱😍 

➡️ ⚠️ ⛔️Atenção!Todo mundo pode comer uva-passa exceto aqueles que têm restrição de açúcar na dieta, como os diabéticos 

➡️ Em caso de dúvida neurolover indique que seu paciente consulte um nutricionista  Um tratamento em conjunto com o nutricionista é fundamental para a melhora dos sintomas motores 💚⚡️🐍⚡️💚

Para ler os artigos originais:

Tellone E, Galtieri A, Russo A, Giardina B, Ficarra S. Resveratrol: A Focus on Several Neurodegenerative Diseases. Oxid Med Cell Longev., 2015

Vidoni C, Secomandi E, Castiglioni A, Melone MAB, Isidoro C. Resveratrol protects neuronal-like cells expressing mutant Huntingtin from dopamine toxicity by rescuing ATG4-mediated autophagosome formation. Neurochem Int. 2017.

Turner RS, Thomas RG, Craft S, van Dyck CH, Mintzer J, Reynolds BA, Brewer JB, Rissman RA, Raman R, Aisen PS; Alzheimer’s DiseaseCooperative Study. A randomized, double-blind, placebo-controlled trial of resveratrol for Alzheimer disease. Neurology. v. 20;85(16), p. 1383-91, 2015.

Katsouri L, Lim YM, Blondrath K, Eleftheriadou I, Lombardero L, Birch AM, Mirzaei N, Irvine EE, Mazarakis ND, Sastre M. PPARγ-coactivator-1α gene transfer reduces neuronal loss and amyloid-β generation by reducing β-secretase in an Alzheimer’s disease model. Proc Natl Acad Sci U S A.  25;113(43):12292-12297, 2016.

Gaballah HH, Zakaria SS, Elbatsh MM, Tahoon NM. Modulatory effects of resveratrol on endoplasmic reticulum stress-associated apoptosis and oxido-inflammatory markers in a rat model of rotenone-induced Parkinson’s disease. Chem Biol Interact., v. 5;251:10-6, 2016.

Theendakara V, Patent A, Peters Libeu CA, Philpot B, Flores S, Descamps O, Poksay KS, Zhang Q, Cailing G, Hart M, John V, Rao RV, Bredesen DE. Neuroprotective Sirtuin ratio reversed by ApoE4. Proc Natl Acad Sci U S A. 5;110(45):18303-8, 2013.

 

Neurocientistas descobrem droga capaz de tratar doença de Huntington

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali ChaarHuntington

Super bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣 O mundo parou com a notícia 😱😍

➡️ Pela primeira vez, um medicamento retardou a progressão da doença 😍😍😍

➡️ Neurocientistas da University College London, uma das melhores do mundo, divulgaram dias atrás os resultados de 10 anos de estudos 👩🏻‍🔬👨🏽‍🔬💚

➡️ A doença de Huntington é genética e tem efeitos sérios. É causada por um gene com mutação que contém instruções para que os neurônios produzam uma proteína tóxica, chamada huntingtina. Isso causa o rompimento dos neurônios ao longo do tempo, causando danos irreversíveis 😰🤕

➡️ 150 mil brasileiros possuem a doença ☹️

➡️ Quem tem a doença de Huntington percebe os primeiros sintomas entre 30 e 40 anos como mudanças de humor, raiva e depressão 😤😡😞☹️. Depois, os pacientes desenvolvem movimentos involuntários com os membros que parecem uma dança (coreia), demência e paralisia. Algumas pessoas morrem depois de uma década após o diagnóstico.

➡️ Na série “Dr House”, os sintomas são mostrados após uma das médicas ser diagnosticada 📺👩🏻‍⚕️.

➡️ Como é genética é passada para os filhos 👵🏽👴🏻👩🏾👨🏻👧🏽👦🏻👶🏻

➡️ A Fisioterapia atua aumentando a qualidade de vida do portador, fazendo adaptações e retardando o imobilismo causado pela doença. E até agora ela não tinha cura 😰🤕

➡️ A droga descoberta chamada Ionis-HTTRx, é uma cópia sintética de DNA que silencia o gene mutante ❤️

➡️ 46 homens e mulheres receberam quatro injeções com um mês de intervalo 💉💊

➡️ Para chegar ao cérebro foi injetada no líquido cefalorraquidiano ao redor da coluna usando uma pequena agulha.

➡️ Quem recebeu o medicamento, teve diminuição da proteína tóxica. Além disso a droga não causou efeitos colaterais graves.

➡️ Esse tipo de droga pode ser adaptada para tratar outras doenças cerebrais hoje incuráveis, como Alzheimer e Parkinson 🙏🏻💙🙌🏼

➡️ A gigante farmacêutica suíça Roche pagou 45 milhões de dólares para testar e vender o medicamento.

➡️ Se o teste com mais pessoas for bem-sucedido, ele pode ser usado em quem tem o gene da Huntington antes de ter os sintomas da doença.

 

Para saber mais acesse:

Droga diminui proteína causadora da doença de Huntington 

Professora Sarah Tabrizi – Instituto de Neurologia da University College London