Ouvir Mozart diminui até 90% das convulsões na paralisia cerebral, descobrem novos estudos

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

musica 2

 

Em homenagem ao Dia Mundial da Paralisia Cerebral – 6 de outubro – Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣♥️🎶 ⠀

Leia também: A Neurociência das provas

➡️ Indique para quem cuida do seu paciente com paralisia cerebral colocar Mozart Sonata em D major para ele ouvir ♥️🎶🎧 ⠀

Leia também: As dez músicas que mais diminuem a ansiedade

➡️ Os efeitos da música em pacientes neurológicos é uma das minhas linhas de pesquisa como Neurocientista e palestrante ♥️👩🏻‍⚕️👩🏻‍🏫 ⠀

➡️ E esse estudo mostra um dos efeitos mais impressionantes da música no cérebro 💜🙇🏻‍♀️💙🙇🏻

➡️ Duas a cada mil crianças têm paralisia cerebral. A paralisia cerebral causa crises epiléticas e convulsões frequentes que matam mais neurônios e pioram a condição, dependência e o movimento da pessoa 👼🏼💔 ⠀

Leia também: A música melhora o rendimento de atletas

➡️ Paralisia cerebral é um grupo de lesões encefálicas que acontecem na gravidez ou até 3 e podem causar alterações do movimento e cognitivas. Os sintomas mais frequentes incluem atraso no desenvolvimento, menor coordenação motora, rigidez muscular, fraqueza muscular e movimentos involuntários como tremores 💙♿️ ⠀

➡️ Foram incluídas no estudo pessoas com paralisia cerebral com 1 até 21 anos que tomavam medicamentos antiepilépticos para as convulsões mas que não faziam efeito ♥️👼🏼 ⠀

➡️ Todas tinham perda cognitiva grave e ouviram música 2h por dia de Mozart Sonata em D major durante 15 dias ♥️🎶🎹🎻🎧 ⠀

➡️ Houve pacientes que diminuíram as crises de 50 até 90%. Todos tiveram melhora da qualidade do sono a noite e atividade durante o dia. ⠀


➡️ Outra música colocada para o grupo controle não causou o mesmo efeito. ⠀

🔎📚 Para ler os artigos originais acesse:

Coppola G, Operto FF, Caprio F, Ferraioli G, Pisano S, Viggiano A, Verrotti A. Mozart’s music in children with drug-refractory epileptic encephalopathies: Comparison of two protocols. Epilepsy Behav. v. 78, p. 100-103, 2018.

Coppola G, Toro A, Operto FF, Ferrarioli G, Pisano S, Viggiano A, Verrotti Mozart’s music in children with drug-refractory epileptic encephalopathies. Epilepsy Behav., v. 50, p. 18-22, 2015.

Anúncios

Exercício diminui envelhecimento e estresse de cuidadores de pessoas com Alzheimer, descobre novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

 

Alzheimer

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣😱😍Essa pesquisa ganhou o prêmio do ano da revista Psychoneuroendocrinology ⠀

➡️ Neurolover, milhares de pessoas cuidam 24h de um familiar ou amigo com doença neurológica ♥️🌹

Leia também: Carinho diminui progressão da doença de Alzheimer, mostra estudo

➡️ Elas são sobrecarregadas e muitas vezes tem depressão 😔💔 Por isso acho lindo toda vez que leio um artigo que pensou nelas 😍♥️🙌🏼 ⠀

➡️ Você já deu dicas ou montou um programa de exercícios para eles? 💚⚡️🐍🙌🏼 ⠀

➡️ Vamos focar também nos cuidadores de pacientes neurológicos com empatia. Precisamos criar e pesquisar técnicas que os ajudem no corpo e na mente ♥️👩🏻‍🏫👩🏻‍🔬👩🏻‍⚕️👨🏽‍🏫👨🏽‍🔬👨🏼‍🎓 ⠀

➡️ Neurocientistas fisiolovers canadenses da Universidade British Colúmbia fizeram isso e estudaram 68 cuidadores de pessoas com Alzheimer e demência ♥️👵🏼👴🏽 ⠀

➡️ Uma parte deles começou a fazer exercício e outra não alterou seus hábitos ⠀

➡️ Eles fizeram exercício físico aeróbio e musculação 40 minutos, 3 a 5 vezes por semana, orientados por um profissional durante 6 meses ♥️💪🏼🙌🏼 ⠀

➡️ 80% dos cuidadores fez os exercícios por 6 meses 120 minutos ou mais por semana. Ou seja, eles gostaram da proposta e ficaram motivados com ela ♥️😍 ⠀

➡️ O exercício melhorou o condicionamento cardiovascular, diminuiu o índice de massa corporal, gordura abdominal e estresse ♥️📈 ⠀
➡️ O exercício alterou os genes dos cuidadores diminuindo o envelhecimento porque aumentou o telômero 💙📉😱 ⠀

➡️ O telômero protege a ponta dos nossos cromossomos como aquele plástico que protege a ponta do cadarço de desfiar. Sem ele, os cromossomos encurtam e a célula para de se dividir e morre. Telômeros mais longos aumentam o tempo de vida e previnem doenças cardiovasculares e até câncer ♥️🙇🏻🙇🏻‍♀️🙌🏼 ⠀

➡️ Essa é a comprovação que cuidadores precisam ter um tempo para se cuidar também ♥️😍 ⠀

🔎📚 Para ler o artigo original acesse:

Puterman E, Weiss J, Lin J, Schilf S, Slusher AL, Johansen KL, Epel ES. Aerobic exercise lengthens telomeres and reduces stress in family caregivers: A randomized controlled trial. Psychoneuroendocrinology. 2018.

 

 

Gordura abdominal está relacionada com perda cognitiva em idosos, revela novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

gordura abdominal

Bombaaa da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣😱 ⠀

Leia também: Idosos com marcha mais lenta têm maior chance de demência, mostram estudos

⚠️ A perda cognitiva diminui o movimento de idosos, perda de funcionalidade e aumenta a chance de quedas 😔💔 ⠀

💡Vale a tentativa de indicar para seus pacientes que tem mais gordura abdominal e perda de atenção, memória e raciocínio um acompanhamento da Fisioterapia, Nutrição, Educação Física e da Neuropsicologia. Vamos nos atentar ao tratamento interdisciplinar dos nossos pacientes idosos, neurolovers 😍👩🏻‍⚕️👨🏽‍⚕️ ⠀

Leia também: Atividade física diminui 51% a chance de ter Alzheimer, mostram estudos

💡 Medir a gordura abdominal do seu paciente idoso pode prever a perda cognitiva dele ♥️👴🏽👵🏼 ⠀

💡 O estudo sugere que reduzir a obesidade melhoraria a função cognitiva nessas pessoas ♥️👵🏼👴🏽 ⠀

⚠️🤚 Mas, relação não quer dizer necessariamente causa. A gordura abdominal e declínio cognitivo podem estar juntas nessas pessoas. ⠀

🤔 Uma hipótese que pensei é que o excesso de gordura corporal interfira na formação de bainha de mielina e sinapses. No doutorado descobri que isso acontece em jovens obesos. Mas, vamos aguardar novos estudos 😍 ⠀

➡️ Nesse estudo foram avaliadas 5186 pessoas irlandesas com mais de 60 anos ♥️👵🏼👴🏽 ⠀

➡️ Os neurocientistas mediram a relação cintura quadril que é o cálculo de dividir o valor da circunferência da cintura pela circunferência do quadril. Quando esse resultado é maior que 1,0 é considerado alto ♥️👩🏻‍🏫👨🏽‍🏫 ⠀

➡️ Quanto maiores os valores desse cálculo, pior era a atenção, raciocínio e memória em idosos nos testes de Mini-Mental, Bateria de Avaliação Frontal e instrumento de avaliação neuropsicologica breve 📶📈 ⠀

 

🔎📚 Para ler o artigo original acesse:

Ntlholang O, McCarroll K, Laird E, Molloy AM, Ward M, McNulty H, Hoey L, Hughes CF, Strain JJ, Casey M, Cunningham C. The relationship between adiposity and cognitive function in a large community-dwelling population: data from the Trinity Ulster Department of Agriculture (TUDA) ageing cohort study. Br J Nutr., v. 120, n. 5, p. 517-527, 2018

Quem anda 35 minutos por dia tem menor chance de sofrer AVC grave, mostra novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

AVC

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣

Você já caminhou hoje, neurolover?

Há muitos exercícios de Fisioterapia que podemos fazer com nossos pacientes. A prevenção também entra nisso. Você já indicou caminhada para seu paciente que não teve AVC?

➡️ O AVC atinge 16 milhões de pessoas e no Brasil mata 68 mil pessoas por ano e causa sequelas 😵😔

➡️ 10 anos atrás, quando eu estava na faculdade, o AVC era mais comum em idosos. Agora isso mudou. O AVC atinge muitas pessoas dos 30 aos 40 anos o que foi comprovado por estudos epidemiológicos 📈✋️

➡️ Há diversos estudos que mostram que a atividade física protege o cérebro. Esse é mais um deles 😍💃🏻🏋🏻‍♀️🏊🏽‍♀️🏃🏻‍♀️♥️

➡️ A atividade física leve ou moderada. protegem da mesma maneira. Elas diminuem em 15% a chance de ter um AVC grave e fatal ♥️🙌🏼

➡️ A atividade física leve é por exemplo andar 4 horas por semana. E a moderada é nadar, caminhar rápido ou correr duas a três horas por semana ♥️💃🏻🏋🏻‍♀️🏃🏻‍♀️🏊🏽‍♀️

➡️ Esse estudo recebeu o apelido de PAPSIGOT e foi feito com 925 pessoas por neurocientistas suecos e publicado na revista Neurology, uma das melhores do mundo ♥️👩🏻‍🔬👨🏽‍🔬

➡️ Sem falar nos outros benefícios físicos, mentais e sociais que existem quando fazemos caminhadas ♥️🚶🏻‍♀️🚶🏽

 

Para ler o artigo original acesse:

Reinholdsson M, Palstam A, Sunnerhagen KS. Prestroke physical activity could influence acute stroke severity (part of PAPSIGOT). Neurology. 2018.

Nadar em água fria pode curar depressão, descobre novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

depressao.jpg

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣😱Essa é para os cachoeira lovers e mar lovers 💜🙋🏻🙇🏻‍♀️🌊💦 ⠀

➡️ Quem tem, conhece alguém ou estudou depressão sabe que o tratamento requer dedicação e pode ser necessária medicação 😔☹️💔💊 ⠀ ➡️ Essa é uma ideia para tratar as pessoas que sofrem com isso e diminuir a medicação 😊😍 ⠀
➡️ A depressão e ansiedade são muito comuns e principais causas de suicídio 😔☹️💔 ⠀
➡️ Até 2020, a depressão será a doença mais incapacitante do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde 😔☹️💔 ⠀
➡️ Nadar na água fria de 15 graus na natureza diminui a inflamação e estresse causados pela depressão e ansiedade 🏊🏽‍♀️🏊🏻💦❄️💦❄️ ⠀
➡️ A água fria diminui os batimentos cardíacos, pressão sanguínea, respiração e hormônios do estresse. E libera hormônios que aumentam a felicidade 💦❄️💦❄️ ⠀
➡️ Outros estudos já provaram que exercícios na natureza e amizade com outros nadadores ajuda no tratamento da depressão. Mas, esse foi o primeiro estudo que mostrou os efeitos de nadar na água gelada na natureza 🏊🏻🏊🏽‍♀️ ⠀
➡️ Esse estudo foi um estudo de caso feito por neurocientistas ingleses que apareceu na série “The Doctor Who Gave Up Drugs” 📺♥️ ⠀
➡️ Eles relataram o caso de uma mulher de 24 anos com ansiedade e depressão graves que tomava remédios desde os 17 😔☹️💔💊 ⠀
➡️ Ela começou a nadar no mar uma vez por semana e desde a primeira vez passou a se sentir melhor 🏊🏽‍♀️🏊🏻 ⠀
➡️ Depois de algumas semanas os sintomas de ansiedade e depressão desapareceram e não foi mais necessário ela tomar os remédios 😍😍😍 ⠀
➡️ Dois anos depois ela continuou a nadar e sem sintomas e não precisou mais tomar remédios 😍😍😍 ⠀

Para ler o artigo original:

Van Tulleken C, Tipton M, Massey H, Harper CM. Open water swimming as a treatment for major depressive disorder.  2018.

Amamentar pode proteger a mãe de AVC, mostra novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

 

amamentacao-by-communitytable-parade-com

thumbs.jpg

 

Bomba da Neurociência ♥️♥️♥️🔥🔥🔥💣a mais fofa que você verá hoje ⠀
O que mata mais pessoas neurolover? Assalto ou AVC? 🤔

As doenças cardiovasculares como infarto do miocárdio e AVC são a principal causa de morte no Brasil e no mundo 😔😵 E elas podem ser prevenidas 💔

Leia também: Leite materno estimula o desenvolvimento cerebral de bebês prematuros

 Já existem diversas pesquisas de Neurociência mostrando benefícios da amamentação para os filhos: maior vínculo afetivo com a mãe, desenvolvimento cerebral, benefícios nutricionais e imunológicos ♥️👼🏼

 Mas, também existem vantagens para o cérebro das mães 💜🤰🏻

 Esse artigo publicado semana passada mostra a importância de preparar e acolher as gestantes para amamentar durante a gravidez 💜🤰🏻

 Ele foi feito por neurocientistas ingleses, chineses e australianos ♥️👩🏻‍🏫👨🏽‍🏫

 Com 300000 mulheres de 30 a 79 anos durante 5 anos e mostrou que após a menopausa as mulheres que amamentaram pelo menos um filho tem 18% menor risco de infarto do miocárdio e de 23% a 50% menor risco de AVC dependendo da genética da mãe

 Esse efeito é maior em quem amamentou mais de seis meses ♥️🙌🏼

 Outros estudos mostraram que amamentar diminui o risco de câncer no ovário, de mama e diabetes tipo 2 na mãe 🤰🏻💜👼🏼

 Amamentar é um dos fatores que tem relação com menor risco de AVC. Há outros como exercício físico, alimentação saudável, não fumar, tratar hipertensão arterial, colesterol e diabetes ♥️

 

Para ler os artigos originais acesse:

Peters SAE, Yang L, Guo Y, Chen Y, Bian Z, Du J, Yang J, Li S7, Li L, Woodward M, Chen Z. Breastfeeding and the Risk of Maternal Cardiovascular Disease: A Prospective Study of 300 000 Chinese Women. J Am Heart Assoc. v. 21, p. 6, 2017.

Weaver JM, Schofield TJ, Papp LM. Breastfeeding duration predicts greater maternal sensitivity over the next decade. Dev Psychol, v.54, n. 2, p. 220-227, 2018

Agrotóxicos no sangue da mãe têm relação com autismo nos filhos, revela novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

xagrotoxico.jpg.pagespeed.ic.hIO22bdF1F

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥 💣💣💣☠️ Vacinas não causam autismo, agrotóxicos talvez sim

➡️ Uma nova lei brasileira liberou mais agrotóxicos para controlar pragas nas plantações e aumentar a produção ☠️☠️☠️👾👾👾

➡️ Muitos são proibidos nos EUA e Europa porque estudos já mostraram sua relação com o câncer, doenças genéticas e neurológicas ☹️💔💔

➡️ Transtornos do espectro autista são condições complexas com muitas causas desconhecidas e atingem 2 milhões de brasileiros. O atraso de desenvolvimento e movimentos de braços como o das mariposas são frequentes neles 💙🦋

➡️ Esse estudo (Brown et al., 2018) foi publicado nessa quinta por Neurocientistas de Nova York e Finlândia no American Journal of Psychiatry e 1500 Mães e filhos foram estudados. Ele está no site http://www.tudosobrecontroleneural e no stories 🔎📚


➡️ Eles mediram em amostras de sangue das mães do início da gravidez o DDE, diclorodifenil dicloroetileno, um componente do famoso agrotóxico DDT diclorodifeniltricloroetano ☠️☠️☠️

➡️ O DDT foi proibido em muitos países décadas atrás. O que preocupa é que mesmo sendo proibido ele continua no solo e em nossos alimentos por muitos anos. Ele atravessa a placenta e chega ao feto 😱😵

➡️ As mães que tinham mais agrotóxico no sangue tinham 2x mais chance de ter um filho com autismo ☹️

➡️ A idade da mãe, número de filhos ou história de doenças psiquiátricas na mãe não aumentaram a chance do autismo nos filhos

⚠️⚠️⚠️ Quando há em uma pesquisa relação nem sempre é certeza de causa. Por exemplo, posso ter dor de cabeça hoje e estou usando uma blusa azul 🤕👕. Não tenho certeza se minha blusa causa a dor de cabeça. Para testar, posso tirar a blusa azul e verificar se a dor de cabeça para, colocar a blusa azul em outras pessoas e observar se ela causa dor. Ver se outras pessoas que usam blusa azul têm dor de cabeça também. Preciso fazer testes para ter certeza que a blusa azul causa dor de cabeça. Mesma coisa com os agrotóxicos e o autismo. Mas, essa relação preocupa e seria interessante mais pesquisas sobre essa relação 💙💙💙

 

Para ler o artigo original:

Brown AS, Cheslack-Postava K, Rantakokko P, Kiviranta H, Hinkka-Yli-Salomäki S, McKeague IW, Surcel HM, Sourander A. Association of Maternal Insecticide Levels With Autism in Offspring From a National Birth Cohort. Am J Psychiatry. 2018