Agrotóxicos no sangue da mãe têm relação com autismo nos filhos, revela novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

xagrotoxico.jpg.pagespeed.ic.hIO22bdF1F

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥 💣💣💣☠️ Vacinas não causam autismo, agrotóxicos talvez sim

➡️ Uma nova lei brasileira liberou mais agrotóxicos para controlar pragas nas plantações e aumentar a produção ☠️☠️☠️👾👾👾

➡️ Muitos são proibidos nos EUA e Europa porque estudos já mostraram sua relação com o câncer, doenças genéticas e neurológicas ☹️💔💔

➡️ Transtornos do espectro autista são condições complexas com muitas causas desconhecidas e atingem 2 milhões de brasileiros. O atraso de desenvolvimento e movimentos de braços como o das mariposas são frequentes neles 💙🦋

➡️ Esse estudo (Brown et al., 2018) foi publicado nessa quinta por Neurocientistas de Nova York e Finlândia no American Journal of Psychiatry e 1500 Mães e filhos foram estudados. Ele está no site http://www.tudosobrecontroleneural e no stories 🔎📚


➡️ Eles mediram em amostras de sangue das mães do início da gravidez o DDE, diclorodifenil dicloroetileno, um componente do famoso agrotóxico DDT diclorodifeniltricloroetano ☠️☠️☠️

➡️ O DDT foi proibido em muitos países décadas atrás. O que preocupa é que mesmo sendo proibido ele continua no solo e em nossos alimentos por muitos anos. Ele atravessa a placenta e chega ao feto 😱😵

➡️ As mães que tinham mais agrotóxico no sangue tinham 2x mais chance de ter um filho com autismo ☹️

➡️ A idade da mãe, número de filhos ou história de doenças psiquiátricas na mãe não aumentaram a chance do autismo nos filhos

⚠️⚠️⚠️ Quando há em uma pesquisa relação nem sempre é certeza de causa. Por exemplo, posso ter dor de cabeça hoje e estou usando uma blusa azul 🤕👕. Não tenho certeza se minha blusa causa a dor de cabeça. Para testar, posso tirar a blusa azul e verificar se a dor de cabeça para, colocar a blusa azul em outras pessoas e observar se ela causa dor. Ver se outras pessoas que usam blusa azul têm dor de cabeça também. Preciso fazer testes para ter certeza que a blusa azul causa dor de cabeça. Mesma coisa com os agrotóxicos e o autismo. Mas, essa relação preocupa e seria interessante mais pesquisas sobre essa relação 💙💙💙

 

Para ler o artigo original:

Brown AS, Cheslack-Postava K, Rantakokko P, Kiviranta H, Hinkka-Yli-Salomäki S, McKeague IW, Surcel HM, Sourander A. Association of Maternal Insecticide Levels With Autism in Offspring From a National Birth Cohort. Am J Psychiatry. 2018

 

 

Anúncios

Eu sou seu corpo caloso

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

corpo caloso tscn

Quem sou eu, neurolover?? 🤗♥️💀 Eu sou seu corpo caloso. Sou essa faixa linda de feixes com 250 milhões de axônios que conecta os dois lados do cérebro. Graças a mim os dois hemisférios do cérebro podem se comunicar 😍♥️💀 ⠀

📷: Este é o cérebro visto de cima da cabeça e com o córtex cortado para vermos o corpo caloso ⠀

Quando sou lesionado surge a síndrome da mão alheia, desatenção, perda de memória, dificuldade de aprendizado, dificuldade na fala e visão e dificuldade de adquirir movimentos com as duas mãos 👋👋🤐😳

Em músicos eu sou maior por que tocar um instrumento produz muitos estímulos e comunicação entre os dois hemisférios cerebrais ♥️🎶🎹 ⠀

Algumas pessoas nascem sem mim com a agenesia do corpo caloso. Elas às vezes não possuem sintomas ou apresentam epilepsia e atraso do desenvolvimento neuropsicomotor 🙇🏻🙇🏻‍♀️

A fisioterapia e a equipe de profissionais da reabilitação trabalham para estimular o desenvolvimento dessas crianças com má formação do corpo caloso 👩🏻‍⚕️👨🏽‍⚕️♥️👼🏼 

Frio aumenta mortes por AVC, mostra novo estudo

 

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

frio

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣❄️☃️Avise seus amigos e pacientes para se manterem quentinhos no frio 💚⚡️🐍💚. Ainda bem que esquentou hoje 💛🌞 Além de aumentar as doenças respiratórias o frio é fator de risco para infarto e AVC. ⠀

➡️ Essa pesquisa foi feita no doutorado da neurocientista geógrafa da USP Priscilla Ikefuti ♥️👩🏻‍🔬

➡️ Ela com um grupo de neurocientistas avaliou 55.633 mortes em São Paulo entre 2002 e 2011 e publicaram no International Journal of Biometeorology em mai♥️💀 ⠀

➡️ Eles notaram mais casos de AVC em dias com menos de 15°C. As temperaturas entre 17°C e 24°C são as mais confortáveis para nós e nelas acontecem menos mortes por AVC. Se a temperatura cai ou sobe, o risco aumenta 💔❄️😔 ⠀

➡️ Isso acontece principalmente em mulheres acima de 65 anos. O risco é de 2,43 vezes maior em homens de todas as idades nas temperaturas abaixo de 10°C. ⠀

➡️ Os autores sugerem que isso acontece porque o frio aumenta a viscosidade do sangue, o número de plaquetas, a inflamação e lesão nos vasos sanguíneos, aumentando a coagulação. Se esse sangue coagula dentro do vaso acontece um infarto ou um AVC isquêmico 💔 ⠀

➡️ Além disso, o frio pode aumentar a pressão arterial e causar um AVC hemorrágico 💔 ⠀

⚠️⚠️⚠️ Sabendo disso, o que vamos fazer? Nos mudar para o Caribe? Nãooo

Uma pessoa não terá um AVC só porque está frio. Mas a baixa temperatura pode acelerar o processo em quem já tem outros fatores como pressão alta, diabetes e fuma. A prevenção é se manter quentinho e tratar os outros fatores de risco

🔎📚 Para saber mais acesse:

Ikefuti PV, Barrozo LV, Braga ALF. Mean air temperature as a risk factor for stroke mortality in São Paulo, Brazil. Int J Biometeorol. v. 62, n. 8, p. 1535-1542,  2018.

Indígenas sentem menos dor porque não reclamam, descobre novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

indios

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣😱 Esse é mais um estudo lindo que mostra como como cada paciente é único. E até seus sintomas dependem de suas crenças e do ambiente em que cresceu e vive.  Você pensa nisso quando atende ou se relaciona, neurolover? Isso é empatia. Entender que cada pessoa sente diferente. ⠀

➡️ Meninos das tribos só viram homens se vestirem uma luva de formigas venenosas e aguentarem as ferroadas por 15 minutos🐜 🐜🐜😱😰☠️

➡️ Uma neurocientista brasileira Eliseth Leão e sua aluna de Mestrado Elaine Moraes ficaram em choque como nós e tiveram a ideia de estudar como os índios reagem à dor. Se alguém conhecê-las me apresenta por favor porque virei fã ♥️👩🏻‍🏫👩🏻‍⚕️ ⠀

➡️ Viajaram 23 dias e entrevistaram 45 índios de três tribos isoladas entre Peru e Colômbia e apresentarão os resultados no congresso mundial de dor em Boston ✈️🛶🌳🌳🌳

➡️ Descobriram que 78% dos índios sente dor em músculos, ossos e articulações porque vivem descalços no mato, caçam e carregam grandes pesos 🛶🌳💪🏼

➡️ A surpresa foi que mesmo assim não reclamam das dores nem ficam desesperados ou com medo delas. As mulheres quando perguntadas que dores já sentiram nem citaram a dor do parto porque não a consideram uma dor.

➡️ Assim, eles consideram que suas dores são naturais, não são catástrofe e mais fracas do que as que nós sentimos. E continuam trabalhando nas aldeias normalmente mesmo com elas.  😱😍

➡️ Já postei que a dor é boa porque nos alerta. E que pessoas que não sentem dor morrem mais cedo porque se machucam gravemente. Os índios sabem que a dor é natural da vida e por isso não reclamam. ⠀

➡️ Há fortes evidências na literatura com centenas de estudos sobre dor que já observaram que o fatalismo, ou seja, quem fica mais preocupado com a sua dor, achando que ela é grave sente uma dor mais intensa

➡️ Resumindo: quem reclama mais sente mais dor 😵😰

➡️ Outra descoberta legal foi que medicamentos só melhoram 20% das dores deles e os tratamentos feitos por eles melhoram 60%. Ou seja, não adianta propor ao paciente um tratamento em que ele não acredite ♥️🙌🏼🙏🏻

Fonte: Agência Fapesp ⠀

🔎📚 Para saber mais acesse:

Elton Alisson. Indígenas da Amazônia têm dores frequentes, mas não reclamam. Agência Fapesp. 31 de Julho de 2018.

 

Andar descalço melhora equilíbrio de crianças e adolescentes, revela novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

pes descalcos.jpg

 

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣
Eu amo andar descalça e você, neurolover? 👣👣👣

Se você é fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, educador físico ou outro profissional do movimento olha que ideia bacana para estimular o desenvolvimento motor nos atendimentos e aulas ♥️👼🏼💪

Se você cuida de alguma criança deixe ela descalça 🙇🏻🙇🏻‍♀️ 👣👣👣

Neurocientistas da Alemanha, Turquia, França e África do Sul descobriram juntos que crianças e adolescentes que passam a maior parte do tempo descalços tem melhor equilíbrio e saltam melhor ♥️👣🙇🏻🙇🏻‍♀️

Os benefícios de andar descalço aparecem principalmente dos 6 aos 10 anos mostrando que é importante estimular cedo 👣👼🏼👣

381 crianças da África do Sul e Alemanha participaram desse estudo por um ano 🇿🇦🇩🇪♥️💀👏🏼👏🏼👏🏼

Mas por que andar descalço melhora o equilíbrio e o desenvolvimento motor? O próximo passo da pesquisa é descobrir. O que você acha, neurolover? 🤔🤔🤔

Andar descalço faz com que a pele da sola do pé receba mais informações de tato e sensoriais do ambiente, que são enviadas para o sistema nervoso. O que melhora os ajustes antecipatórios e compensatórios, melhorando o equilíbrio e segurança e diminuem a ansiedade e medo para realizar um movimento mais harmônico. ⠀

Há outros fatores que podem interferir como a biomecânica: dedos mais compridos e maior força muscular dos músculos intrínsecos, quadríceps e tríceps sural. ⠀

✋️ Limitação do estudo: A genética e níveis de atividade física entre as populações estudadas podem ter interferido nos resultados. Mesmo assim o estudo traz uma ideia interessante para ser testada clinicamente. ⠀

⚠️🚨 Atenção! Essas crianças não possuíam alterações neurológicas. Se você é fisioterapeuta, avalie como seu paciente movimenta-se descalço e calçado. Pode acontecer da espasticidade piorar na marcha descalça. A ciência é linda, mas a prática baseada em evidências requer raciocínio clínico e avaliação para testar se no caso daquele paciente funcionará 😉😊


📚 Para ler o artigo acesse:

Zech A, Venter R, de Villiers JE, Sehner S, Wegscheider K, Hollander K. Motor Skills of Children and Adolescents Are Influenced by Growing up Barefoot or Shod. Front Pediatr. v. 25, n. 6, p. 115, 2018.

Há grande risco da poliomielite voltar em 312 cidades, segundo o Ministério da Saúde

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

vacina

 

Bomba da Neurociência 🔥🔥💣💣😔A polio é grave e pode causar paralisia irreversível e até parada respiratória e morte. Vamos vacinar nossas crianças 🙏🏻🙌🏼

➡️ A vacina é gratuita nos postos de saúde 🏥♥️💉. Avise os pais e cuidadores de crianças que você conhece, neurolover.

➡️ Tenho pacientes cadeirantes pela poliomielite que tiveram a doença na década de 70. As epidemias de poliomielite causaram deficiência física em milhares de crianças 🤒😷😔

➡️ [Pólio] significa cinza e [mielo] medula, porque o vírus destrói a substância cinzenta da medula espinal 🤕😷

➡️ A Organização Mundial da Saúde recomenda que 95% das crianças sejam vacinadas para evitar novos casos de poliomielite. 50% das nossas crianças não receberam a vacina. Há cidades em que menos de 0,5% das crianças receberam como mostra a figura abaixo 😱😰😔

 

Captura de tela 2018-07-18 05.37.02As áreas em amarelo  e vermelho do mapa mostram regiões em que menos de 95% das crianças estão vacinadas.

 

cobertura vacinalTabela com a porcentagem de crianças vacinadas contra a poliomielite.

 

Captura de tela 2018-07-18 05.38.53.png

As áreas em verde indicam regiões em que as crianças foram vacinadas adequadamente contra a poliomielite

 

➡️  A criança deve tomar a vacina VIP aos 2, 4 e 6 meses de vida. Depois há reforços de vacina gotinha ou VIP com 15 meses e 4 anos. É necessário também vacinar em todas as campanhas 👼🏼♥️ Confira nesse link quais são as vacinas necessárias para manter a saúde das nossas crianças. 

➡️ O último caso registrado no Brasil foi em 1990, mas há um grande risco dela voltar porque o vírus está no ambiente em que vivemos e as crianças não estão vacinadas. Em alguns municípios menos de 0,5% das crianças foram vacinadas 😱😰😔

➡️ A poliomielite é uma doença contagiosa causada por um vírus transmitido pela via fecal-oral 👾👾👾 .

➡️ Já postei aqui um estudo grande com milhares de crianças que mostra que não há relação de vacinas com autismo. Esse é um neuromito 😱

 

Saiba mais: Neuromito #3 As vacinas causam autismo

 

Para ler o estudo do Ministério da Saúde acesse:

O que você fala para o paciente pode piorar os sintomas dele, mostram estudos

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

palavras.jpg

LEIA NESSE POST O QUE VOCÊ NÃO DEVE FALAR PARA O PACIENTE 😱 ➡️ ➡️ ➡️ 👀 🔥🔥🔥💣💣💣 Bomba da Neurociência
.

        Quem nunca leu ou ouviu sobre uma doença e já começou a sentir os sintomas?! 😰🤧🤢😷🤒🤕 Palavras mudam vidas. As palavras que você ouve ou usa podem melhorar ou piorar seus sintomas 😇😈

Leia também: 25 filmes de pacientes com doenças neurológicas para assistir e aprender

      Por isso é importante todo profissional da saúde prestar atenção nelas. A comunicação é uma habilidade importante na vida pessoal e também na profissional 👩🏻‍⚕️👨🏽‍⚕️😉😊 .

Mas não se preocupe se você tem dificuldades nisso. Essa habilidade pode ser treinada. Você pode começar usando as palavras recomendadas da tabela ♥️💀🙇🏻🙇🏻‍♀️

Leia também: Neurociência mostra como empatia muda relações na sala de aula e na sociedade

Se você é ou já foi paciente repare se já usaram essas palavras com você 🤔😰 .

           Um artigo na última segunda feira no Journal of Orthopaedic and Sport Physical Therapy fala disso e publicou essa tabela interessante resumindo os artigos e sugerindo palavras melhores. Isso acontece em indivíduos com alterações ortopédicas, neurológicas e outras ♥️🔎📚 .

          Quando você ouve palavras que te preocupam sobre sua dor ou condição, sua mente acreditará e prestará atenção nisso e você sentirá sintomas piores. Nossa mente gosta de focar no negativo porque pode indicar um risco à nossa sobrevivência. .

Esse efeito negativo das palavras é comprovado pela Neurociência e tem até um nome: Efeito Nocebo 😱😳😵😔 .

Minha avó já dizia filha, a palavra tem poder. Ela também era neurolover. Porque isso serve para dores também 👵🏼♥️ .

Então, a lição de casa dessa semana é prestar atenção no que fala e como fala para as pessoas, neurolover ♥️💀😌🙏🏻🙌🏼 .

 

🔎📚 Para ler o artigo original acesse:

STEWART, M.; LOFTUS, S. Sticks and Stones: The Impact of Language in Musculoskeletal Rehabilitation. Journal of Orthopaedic & Sports Physical Therapy, v. 48, n. 7, p. 519–522, 2018.