Vitamina D pode ajudar a diminuir progressão da esclerose múltipla

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

vitamina D

Foto de cultura de oligodendrócitos com perda de mielina (à esquerda), em que a maioria dos axônios (vermelho) recuperaram uma bainha de mielina (verde) oito dias depois da desmielinização. Ao bloquear o receptor de vitamina D, a mielina (verde) diminui, ou seja, a  regeneração é prejudica (à direita).

         Um estudo publicado por pesquisadores da Universidade de Cambridge nesta segunda-feira mostrou que a vitamina D quando se liga a seu receptor aumenta a produção de oligodendrócitos, célula que produz a bainha de mielina, estimulando assim sua regeneração mais rápida. A Esclerose Múltipla é uma doença neurodegenerativa em que o Sistema Imunológico ataca e danifica a mielina. A bainha de mielina recobre os axônios possibilitando uma transmissão rápida dos impulsos elétricos responsáveis por transmitir as mensagens do corpo para o cérebro e do cérebro para o corpo e controlar todas as nossos comportamentos e funções. Por isso, pacientes com esclerose tem como principais sintomas perda de movimento, equilíbrio e fadiga muscular. Os cientistas há muitos anos procuram uma maneira de reparar este dano à mielina. Até agora, a maioria das pesquisas sobre vitamina D estudava seu papel na causa da doença. Este trabalho inova sugerindo o papel da vitamina D no tratamento para a progressão da Esclerose Múltipla.

            Esse estudo foi feito em culturas de células neurais. E muitas vezes a resposta em um organismo interno ou em humanos é diferente do que vemos em culturas de células. Isso acontece devido a outros fatores sistêmicos e hormonais que interferem nas respostas e funções de qualquer células. Portanto, mais estudos são necessários para entender melhor o papel da vitamina D na esclerose múltipla em animais e humanos. A vitamina D pode ser obtida através de exposição solar ou suplementação. Mas um exame de sangue prévio é necessário para se certificar dos níveis da vitamina e prevenir uma intoxicação por vitamina D. A ideia agora dos pesquisadores é desenvolver uma droga que se ligue ao receptor de vitamina D e que tenha os mesmos efeitos que a vitamina. E esse pode ser quem sabe daqui alguns anos um tratamento seguro para a Esclerose Múltipla melhorando seus sintomas e as dificuldades de seus portadores.

📷 Crédito da imagem: De la Fuente et al., 2015.

Para Saber Mais:

Alerie Guzman de la Fuente, Oihana Errea, Peter van Wijngaarden, Ginez A. Gonzalez, Christophe Kerninon, Andrew A. Jarjour, Hilary J. Lewis, Clare A. Jones, Brahim Nait-Oumesmar, Chao Zhao, Jeffrey K. Huang, Charles ffrench-Constant, and Robin J.M. Franklin. Vitamin D receptor–retinoid X receptor heterodimer signaling regulates oligodendrocyte progenitor cell differentiation. Journal of Cell Biology, 7 Dezembro2015.

Anúncios

Quem é o Tudo Sobre Controle Neural?

 

Por Laiali Chaar 

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

 

euAngiotensinogenio PVN

       Muitas pessoas estão curiosas e perguntando sobre quem escreve o Tudo Sobre Controle. Esta página é escrita por mim, Laiali Jurdi El Chaar. Eu tenho trinta anos. Sou brasileira, fisioterapeuta e neurocientista. Fiz mestrado e doutorado em Neurociências e Neuroimunologia. Trabalho na Universidade de São Paulo com pesquisa. Sou professora e supervisora de estágio de Fisioterapia Neurofuncional da Universidade Anhanguera. E nos últimos doze anos eu trabalho para salvar vidas à minha maneira. Não sou médica, não receito medicamentos. Uso informação e educação para isso. Eu estudo como nossos maus hábitos podem mudar nosso cérebro e nossas vidas.

Provas chegando? Descubra quais são as principais dicas comprovadas pela Neurociência para tirar uma boa nota

      Ano passado meu artigo de Mestrado foi publicado. Nele, eu descobri que apenas duas semanas de corrida leve são capazes de diminuir um neuropeptídeo que pode deixar as pessoas hipertensas e aumentar o sistema nervoso simpático: o Angiotensinogênio.  O Sistema nervoso simpático é formado por neurônios que aumentam nossos batimentos cardíacos e  nossa pressão arterial. Sua ativação em excesso faz com que você morra mais cedo por ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e outras doenças secundárias à hipertensão arterial. Então, o exercício aeróbio, já nas primeiras semanas de treinamento, previne todas essas doenças cardiovasculares.

    Esse ano meu artigo do Doutorado foi publicado. Depois de 5 anos estudando o que uma dieta rica em gordura faz com o cérebro. Nele descobri que um neurotransmissor chamado CART está aumentado apenas em neurônios de obesos hipertensos. E ele parece ser a causa do aumento do sistema nervoso simpático, hipertensão arterial, infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral causados pela obesidade. Quem sabe isso possa ajudar a encontrar a cura da hipertensão em obesos e diminuir o sofrimento de tantas pessoas.

Quer saber mais? Clica nos links que estão ai embaixo. Boa leitura!

Para palestras, aulas particulares, consultoria em Neurociência e Fisioterapia Neurofuncional: laialineurociencia@gmail.com

Para saber mais:

Laiali Jurdi El Chaar. Como o açúcar e a gordura afetam nosso cérebro levando à hipertensão? Atlas of Science, 2017. 

Chaar LJ, Alves TP, Batista Junior AM, Michelini LC.Early Training-Induced Reduction of Angiotensinogen in Autonomic Areas-The Main Effect of Exercise on Brain Renin-Angiotensin System in Hypertensive Rats. PLoS One. 2015.

Chaar LJ, Coelho A, Silva NM, Festuccia WL, Antunes VR. High-fat diet-induced hypertension and autonomic imbalance are associated with an upregulation of CART in the dorsomedial hypothalamus of mice. Physiol Rep., 2016

Laiali Jurdi El Chaar – Currículo Lattes

Laiali Jurdi Chaar – Research Gate