A Neurociência do aniversário

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

 

Por Laiali ChaarEnglish version

1

            Você já conheceu muita gente que fica bem feliz no dia do aniversário. E com certeza já conheceu também pessoas que ficam depressivas. Essa pessoa pode ser até você mesmo. Se você já ficou depressivo pode ser que jogou a culpa toda no inferno astral. Mas, na verdade é tudo culpa da nossa mente. E a neurociência já descobriu o porquê. Em datas especiais, como aniversário e ano novo, por exemplo, fazemos planos. Comer melhor, exercitar-se, terminar um relacionamento infeliz, ter um emprego melhor e fazer uma viagens são os mais comuns. Diversos estudos mostram que somos muito mais otimistas  e acreditamos mais que nossos planos vão se tornar reais em datas especiais do que em dias comuns.

          Ser mais otimista tem o lado bom. Quando a diferença entre o que você é hoje e o que você sonha ser é grande isso é motivador a ter ações para concretizar. Mas, também tem o lado ruim. Se você apenas sonhar e não agir, você perceberá no aniversário do ano que vem que seus planos não se realizaram. Isso te decepcionará e te deixará depressivo. Por outro lado, se você conseguir agir isso te motivará e te deixara feliz no ano que vem.

        Então, fica a neurodica. No seu aniversário, pense o que deseja fazer e tenha ações na direção da mudança que quer. Um feliz aniversário pra mim e um beijão pra vocês, meus amores!

Para saber mais:

Peetz J, Wilson AE. The post-birthday world: consequences of temporal landmarks for temporal self-appraisal and motivation. J Pers Soc Psychol, 104(2):249-66, 2013.

Milkman, K. L., Jason Riis, J. The Fresh Start Effect: Temporal Landmarks Motivate Aspirational Behavior Hengchen Dai. Management Science, volume 60, issue 10, 2014.

Alter AL, Hershfield HE. People search for meaning when they approach a new decade in chronological age. Proc Natl Acad Sci U S A.v. 111(48), p.:17066-70, 2014.

Peetz J, Wilson AE. Marking time: selective use of temporal landmarks as barriers between current and future selves. Pers Soc Psychol Bull. v. 40(1), p.44-56, 2014.

Chapman GB, Colby H, Convery K, Coups EJ. Goals and Social Comparisons Promote Walking Behavior. Med Decis Making. 36(4):472-8, 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s