Uva-passa ajuda a prevenir e tratar Alzheimer, Parkinson, Huntington e Esclerose Lateral Amiotrófica

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

 

Por Laiali Chaaruva passa

 

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣
Feliz Natal, neurolovers para vocês e suas famílias! >>>> E para comemorar: a Neurociência do Natal 🎅🏼🤶🏼🌲🎁❤️
Os uva-passa lovers ganharam essa batalha 🍇

➡️ A uva-passa escura possui resveratrol mais concentrado que na uva que tiramos do cacho. Ele é um composto bioativo, um polifenol que é antioxidante.

➡️ Diversos estudos já mostraram que o resveratrol protege e ajuda no tratamento de diversas doenças neurodegenerativas como:#Parkinson#Alzheimer e outras demências,#Huntington e Esclerose lateral amiotrófica. 

➡️ Ele está na uva tirada do cacho, uva passa, suco de uva integral, vinho tinto 🍇🍷❤️ na semente e na pele das uvas escuras. ➡️ Um estudo com 119 pacientes publicado na revista Neurology descobriu que 500 mg por dia de resveratrol por 13 semanas estabiliza os sintomas do Alzheimer na fase intermediária e avançada da doença 😱😍 

➡️ O resveratrol bloqueia a formação de placas de proteína beta-amilóide que causa morte neuronal no Alzheimer 😱😍 

➡️ Outro estudo desse ano mostrou que ele recupera a integridade da barreira hematoencefalica que é lesionada no Alzheimer, diminuindo a inflamação cerebral e reduzindo a velocidade da perda cognitiva na doença 😱😍 

➡️ O resveratrol diminui a produção do gene mutante da doença de Huntington que é tóxico para os neurônios 😱😍 

➡️ Ele também diminui a morte neuronal e inflamação no Parkinson 😱😍 

➡️ ⚠️ ⛔️Atenção!Todo mundo pode comer uva-passa exceto aqueles que têm restrição de açúcar na dieta, como os diabéticos 

➡️ Em caso de dúvida neurolover indique que seu paciente consulte um nutricionista  Um tratamento em conjunto com o nutricionista é fundamental para a melhora dos sintomas motores 💚⚡️🐍⚡️💚

Para ler os artigos originais:

Tellone E, Galtieri A, Russo A, Giardina B, Ficarra S. Resveratrol: A Focus on Several Neurodegenerative Diseases. Oxid Med Cell Longev., 2015

Vidoni C, Secomandi E, Castiglioni A, Melone MAB, Isidoro C. Resveratrol protects neuronal-like cells expressing mutant Huntingtin from dopamine toxicity by rescuing ATG4-mediated autophagosome formation. Neurochem Int. 2017.

Turner RS, Thomas RG, Craft S, van Dyck CH, Mintzer J, Reynolds BA, Brewer JB, Rissman RA, Raman R, Aisen PS; Alzheimer’s DiseaseCooperative Study. A randomized, double-blind, placebo-controlled trial of resveratrol for Alzheimer disease. Neurology. v. 20;85(16), p. 1383-91, 2015.

Katsouri L, Lim YM, Blondrath K, Eleftheriadou I, Lombardero L, Birch AM, Mirzaei N, Irvine EE, Mazarakis ND, Sastre M. PPARγ-coactivator-1α gene transfer reduces neuronal loss and amyloid-β generation by reducing β-secretase in an Alzheimer’s disease model. Proc Natl Acad Sci U S A.  25;113(43):12292-12297, 2016.

Gaballah HH, Zakaria SS, Elbatsh MM, Tahoon NM. Modulatory effects of resveratrol on endoplasmic reticulum stress-associated apoptosis and oxido-inflammatory markers in a rat model of rotenone-induced Parkinson’s disease. Chem Biol Interact., v. 5;251:10-6, 2016.

Theendakara V, Patent A, Peters Libeu CA, Philpot B, Flores S, Descamps O, Poksay KS, Zhang Q, Cailing G, Hart M, John V, Rao RV, Bredesen DE. Neuroprotective Sirtuin ratio reversed by ApoE4. Proc Natl Acad Sci U S A. 5;110(45):18303-8, 2013.

 

Anúncios

Neurocientistas descobrem droga capaz de tratar doença de Huntington

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali ChaarHuntington

Super bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣 O mundo parou com a notícia 😱😍

➡️ Pela primeira vez, um medicamento retardou a progressão da doença 😍😍😍

➡️ Neurocientistas da University College London, uma das melhores do mundo, divulgaram dias atrás os resultados de 10 anos de estudos 👩🏻‍🔬👨🏽‍🔬💚

➡️ A doença de Huntington é genética e tem efeitos sérios. É causada por um gene com mutação que contém instruções para que os neurônios produzam uma proteína tóxica, chamada huntingtina. Isso causa o rompimento dos neurônios ao longo do tempo, causando danos irreversíveis 😰🤕

➡️ 150 mil brasileiros possuem a doença ☹️

➡️ Quem tem a doença de Huntington percebe os primeiros sintomas entre 30 e 40 anos como mudanças de humor, raiva e depressão 😤😡😞☹️. Depois, os pacientes desenvolvem movimentos involuntários com os membros que parecem uma dança (coreia), demência e paralisia. Algumas pessoas morrem depois de uma década após o diagnóstico.

➡️ Na série “Dr House”, os sintomas são mostrados após uma das médicas ser diagnosticada 📺👩🏻‍⚕️.

➡️ Como é genética é passada para os filhos 👵🏽👴🏻👩🏾👨🏻👧🏽👦🏻👶🏻

➡️ A Fisioterapia atua aumentando a qualidade de vida do portador, fazendo adaptações e retardando o imobilismo causado pela doença. E até agora ela não tinha cura 😰🤕

➡️ A droga descoberta chamada Ionis-HTTRx, é uma cópia sintética de DNA que silencia o gene mutante ❤️

➡️ 46 homens e mulheres receberam quatro injeções com um mês de intervalo 💉💊

➡️ Para chegar ao cérebro foi injetada no líquido cefalorraquidiano ao redor da coluna usando uma pequena agulha.

➡️ Quem recebeu o medicamento, teve diminuição da proteína tóxica. Além disso a droga não causou efeitos colaterais graves.

➡️ Esse tipo de droga pode ser adaptada para tratar outras doenças cerebrais hoje incuráveis, como Alzheimer e Parkinson 🙏🏻💙🙌🏼

➡️ A gigante farmacêutica suíça Roche pagou 45 milhões de dólares para testar e vender o medicamento.

➡️ Se o teste com mais pessoas for bem-sucedido, ele pode ser usado em quem tem o gene da Huntington antes de ter os sintomas da doença.

 

Para saber mais acesse:

Droga diminui proteína causadora da doença de Huntington 

Professora Sarah Tabrizi – Instituto de Neurologia da University College London

 

Criado exame de sangue para diagnosticar Esclerose Múltipla, em novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

exame

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣😱
➡️ Se você é Fisioterapeuta pesquise se há alguém que realize o teste para seu paciente 👩🏻‍⚕️👨🏽‍⚕️

➡️ Se você é pesquisador estude sobre essas proteínas 👩🏻‍🔬👨🏽‍🔬

➡️ Se você possui suspeita de Esclerose Múltipla procure seu neurologista, mostre esse artigo e pergunte se ele conhece alguém que faça 👩🏾👨🏻

➡️ Neurocientistas ingleses divulgaram hoje a descoberta 🤓😍❤️

➡️ Esse teste realizado antes ou depois de tratamentos por exemplo novas condutas de Fisioterapia ou medicamentos ajudará a descobrir qual é eficaz 💪🏼🏋🏻‍♀️🏃🏻‍♀️💊

➡️ Até agora o diagnóstico de Esclerose Múltipla pela coleta e análise do líquor era o mais fidedigno

➡️ Se você tem pacientes com Esclerose ou já fez esse exame sabe que esse é doloroso e invasivo porque esse líquido coletado banha o encéfalo e a medula espinal 😱😰🤕💉

➡️ Esse novo teste para diagnóstico de Esclerose Múltipla é feito analisando amostras de sangue 💉🌡

➡️ Ele mede a esfingosina e diidroesfingosina que aparecem no sangue de indivíduos com doenças neurodegenerativas 💉🌡

➡️ Além disso, o teste detecta quem tinha Esclerose Múltipla e quem possuía dor neuropática, uma queixa comum, bem limitante nesses pacientes e que necessita de um tratamento específico 😰

➡️ O teste ainda não está disponível comercialmente, apenas para pesquisa. Vamos torcer neurolover para que chegue logo aos laboratórios 🙏🏻🙏🏻🙏🏻🤞

➡️ Esse exame descoberto por químicos neurolovers 🤓💀🖤 foi feito através de espectrometria de massa, um teste supersensível que detecta milhares de proteínas presentes em amostras e análise por um software que eles mesmos inventaram 👩🏼‍💻👨🏾‍💻🙏🏻💙🙌🏼

Para ler o artigo original acesse:

Ward, S. Page, M. I., Patrick, M., Powles., P. M. Sphingosine and dihydrosphingosine as biomarkers for multiple sclerosis identified by metabolomic profiling using coupled UPLC-MS, Analytical Methods, 41, 2017

 

 

Critérios de diagnóstico de morte encefálica foram alterados pelo Conselho Federal de Medicina

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

 

morte encefalica.jpg

 

Saiu na mídia 📺📻🎙🎥🖥📱🖤 Reportagem publicada hoje no Jornal Estado de São Paulo entrevistou um neurologista e a conselheira do Conselho Federal de Medicina 💚🐍

➡️ Em março, o Conselho Federal de Medicina realizará um fórum para discutir as novas regras. Se você é médicx neurolover se inscreva no fórum 👩🏻‍⚕️👨🏽‍⚕️

➡️ Se você é profissional da saúde neurolover que trabalha em hospitais é importante estar informado do tema 🏥❤️

➡️ As mudanças tornarão o diagnóstico mais rápido. O que pode ajudar o sistema de transplante de órgãos.

➡️ Doe vida, doe amor, doe seus órgãos neurolover❤️

➡️ Antes, a morte encefálica precisava ser confirmada por dois médicos 👩🏻‍⚕️👨🏽‍⚕️ E um deles deveria ser obrigatoriamente neurologista 💀🖤

➡️ Isso era uma dificuldade porque muitos hospitais não possuem neurologista 24 horas por dia

➡️ Agora, para assinar o laudo, basta que sejam dois médicos capacitados para fazer o diagnóstico

➡️ O primeiro deles deve ser um neurologista, neurocirurgião adulto ou pediátrico, médico intensivista ou médico que trabalhe na emergência.

➡️ O segundo, deve ter realizado um curso para diagnosticar morte encefálica

➡️ ⚠️ Nenhum deles pode pertencer à equipe de remoção ou grupo responsável por realizar o transplante para não existir conflito de interesse

➡️ Com essa mudança, o Conselho Federal de Medicina calcula que o número de profissionais capacitadores para fazer a declaração de morte encefálica pule de 4,5 mil para 9 mil 📈📈

➡️ Não basta a avaliação dos dois médicos. É necessário realizar um teste: eletroencefalograma, doppler, angiografia ou cintilografia. Antes para atestar a morte encefálica de uma criança era permitido somente o eletroencefalograma.

➡️ O intervalo mínimo entre os dois testes de confirmação também foi alterado de 6 horas para 1 hora.

➡️ A alteração foi preparada há quatro anos, mas aguardava a aprovação do governo federal que aconteceu agora

Para saber mais:

Resolução CFM 2.173/17

Exercício físico de alta intensidade diminui progressão do Parkinson, descobre novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

parkinson

Bomba da Neurociência 🔥🔥🔥💣💣💣😱😍

➡️ Se você tem Parkinson, procure um Fisioterapeuta Neurofuncional e mostre esse artigo para ele te orientar 💀🖤💪🏼⚡️🐍⚡️

➡️ Se você é fisioterapeuta compartilhe com seu/ sua amigx neurolover para elx se atualizar

➡️ Os medicamentos para Parkinson têm muitos efeitos colaterais e diminuem a eficácia com o tempo 💊💔 Por isso, é importante o estudo de novos tratamentos 👩🏻‍⚕️👩🏻‍🔬📚🔬

➡️ Este é o primeiro estudo sobre alta intensidade em indivíduos com Parkinson. Antes, acreditava-se que o exercício de alta intensiva piorava os sintomas motores de Parkinson 🏃🏻‍♀️🏃🏿

➡️ Neurocientistas americanos estudaram 128 pessoas de 40 a 80 anos no início da doença, com menos de 5 anos de diagnóstico e que não tomavam medicação 👨🏻👩🏾👴🏻👵🏽 e publicaram o artigo ontem

➡️ Esse estudo apelidado de SPARX e foi publicado ontem na JAMA Neurology uma das melhores revistas científicas do mundo 🌎🌍🌏

➡️ O exercício em esteira de alta intensidade deve ser feito 3 vezes por semana, por 6 meses com 80 a 85% da frequência cardíaca máxima por 6 meses. Exercício de 60 a 65% não teve efeitos 🏃🏻‍♀️🏃🏿😓

➡️ Exercício de alta intensidade diminuiu a progressão e gravidade de sintomas motores como andar, falar, tremores, falta de equilíbrio, rigidez e lentidão dos movimentos 🙏🏻🙏🏻🙏🏻

➡️ O estudo mostrou que mesmo sendo de alta intensidade ele é seguro. Não houve eventos adversos musculoesqueléticos ou cardíacos avaliados por um cardiologista ❤️❤️❤️

➡️ Agora será feito um estudo de fase três com mil pessoas comparados com os efeitos do exercício com o dos medicamentos 💊 🥊🏃🏿

Para ler o artigo original acesse:

Schenkman M, Moore CG, Kohrt WM, Hall DA, Delitto A, Comella CL, Josbeno DA, Christiansen CL, Berman BD, Kluger BM, Melanson EL, Jain S, Robichaud JA, Poon C, Corcos DM. Effect of High-Intensity Treadmill Exercise on Motor Symptoms in Patients With De Novo Parkinson Disease: A Phase 2 Randomized Clinical Trial. JAMA Neurol., 11 de Dezembro de 2017. 

Carregar um récem-nascido, ou não, altera os genes dele por anos, revela novo estudo

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE NEURAL no facebookno instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

 

carregar

Você imaginava isso, neurolover?!

➡️ Este foi o primeiro estudo que mostrou que o simples ato de tocar o ser humano no início da vida provoca alterações profundas no DNA e consequências anos depois 👶🏻👶🏽👼🏼🙇🏻‍♀️🙇🏻💜💙

➡️ Por muitos anos acreditou-se que não havia como mudar os genes de alguém. Mas, descobriu-se que o estilo de vida é capaz de ativar ou bloquear genes por muitos anos

➡️ Neurocientistas ingleses da Universidade de Columbia publicaram na quarta feira a descoberta de que a quantidade de contato físico íntimo é reconfortante entre lactentes e cuidadores muda o DNA das crianças

➡️ Crianças que ficaram mais angustiadas quando eram bebês e que receberam menos contato físico apresentaram padrão de moléculas atrasado para a idade 4 anos depois.

➡️ Um dos genes que fica mais ativado é o gene da neuroplasticidade o BDNF que estimula o nascimento de novos neurônios e novas comunicações entre eles

➡️ Por que essa nova informação é importante?
A neuroplasticidade é muito importante para o desenvolvimento motor de todas as crianças e especialmente de crianças com lesões no sistema nervoso 💀🖤

➡️ Neurolover, se você é fisioterapeuta, terapeuta ocupacional ou pediatra estimule as mães e pais dos seus pacientes a carregar e manterem contato físico com seus filhos e filhas

➡️ Se você é mãe, pai ou cuida de um bebê carregue e abrace mais seu filho/filha

➡️ O método canguru adotado pelo Ministério da Saúde para crianças de baixo peso mostra mais uma vez sua importância também pela genética da criança

Para ler o artigo original acesse:

Moore SR, McEwen LM, Quirt J, Morin A, Mah SM, Barr RG, Boyce WT, Kobor MS. Epigenetic correlates of neonatal contact in humans. Dev Psychopathol., Dec;29(5):1517-1538, 2017.