O primeiro transplante de cabeça

Por Laiali Chaar

transplante-de-cabeca

Foto: Science Photo Library

       O neurocirurgião italiano Sergio Canavero anunciou essa semana que deseja realizar o experimento do Frankenstein reanimando cadáveres no ano que vem. O objetivo final do experimento na verdade é religar a medula espinal de pessoas que sofreram lesão medular. Essa cirurgia dá esperança a quem teve uma lesão medular cervical. Mas, para isso, ele começará testando o transplante de cabeça de pessoas vivas que sofreram uma lesão medular para corpos de cadáveres. Esse experimento já foi feito pelo mesmo grupo de pesquisa em cães e camundongos que após o transplante de cabeça foram capazes de voltar a andar e abanar o rabo três semanas depois de ter sido paralisados do pescoço para baixo. Mas, no início deste ano, cientistas chineses afirmaram ter realizado o mesmo transplante de cabeça em um macaco que foi incapaz de recuperar os movimentos. Mas, experimentos em animais não garantem os mesmos resultados em humanos.

       O planejamento é religar a medula espinal do corpo do cadáver e depois utilizar a estimulação elétrica ou magnética para “reanimar” os nervos e os movimentos do cadáver, como no filme do Frankestein. Além disso, eles injetaram um produto químico chamado polietilenoglicol no espaço entre a medula espinhal dos ratos que colou as estruturas. Segundo o neurocirurgião, já foram realizados experimentos em 1800 corpos de criminosos que foram bem-sucedidos. Um artigo sobre isso foi escrito pelo Neurocirurgião na revista Surgical Neurology Internacional.

       Muitas dúvidas surgem sobre tudo isso. Como esse cirurgião irá religar todos os neurônios da medula espinal e garantir que o movimento seja recuperado? E os aspectos éticos do transplante de cabeça?  E você o que acha dessa cirurgia?

Para saber mais:

CANAVERO, S;  REN, XIAOPING. Houston, GEMINI has landed: Spinal cord fusion achieved. Surgical Neurology Internacional. Sep 13;7(Suppl 24):S626-8, 2016.

Anúncios

O que descobri no meu doutorado

Siga o TUDO SOBRE CONTROLE no facebook, no instagram e no twitter

Por Laiali Chaar

img_7200📷: Fonte da imagem: Na foto aparecem corpos celulares e axônios de neurônios que usam CART como neurotransmissor. Chaar LJ et al 2016

               Essa é pra você que ficou curioso para saber o que estudei no Doutorado. Depois de 5 anos estudando o que uma dieta rica em gordura faz com o cérebro, descobri que um neurotransmissor chamado CART, que tem uma molécula bem parecida com a cocaína e anfetamina, está aumentado apenas em neurônios de obesos hipertensos. E ele parece ser a causa do aumento do sistema nervoso simpático, hipertensão arterial, infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral causados pela obesidade. Quem sabe isso possa ajudar um dia a encontrar a cura da hipertensão em obesos e diminuir o sofrimento de tantas pessoas. O artigo foi publicado na revista Physiological Reports. Quer ler o artigo onde foram publicados esses resultados na íntegra? Clica no link aí embaixo. Espero que gostem ❤️❤️.

Para saber mais:

Laiali Jurdi El Chaar. Como o açúcar e a gordura afetam nosso cérebro levando à hipertensão? Atlas of Science, 2017. 

Chaar LJ, Coelho A, Silva NM, Festuccia WL, Antunes VR. High-fat diet-induced hypertension and autonomic imbalance are associated with an upregulation of CART in the dorsomedial hypothalamus of mice. Physiol Rep., 2016